terça-feira, 27 de março de 2018

ÁGUA - Março deve ter menor quantidade de chuvas em cinco anos no Ceará

Poucas chuvas no mês mais importante da quadra acendem alerta em relação a açudes

A cinco dias do fim, o mês de março de 2018 caminha para ter o menor volume de chuvas pelo menos dos últimos cinco meses. Até a manhã desta terça-feira, 27, a média registrada era de 70,7 milímetros. O volume é inferior ao observado nos piores anos da última seca. O aporte nos açudes é um terço da água armazenada no mesmo mês do ano passado.
A média histórica considerada para o mês de março é de 203,4 mm. O mês tradicionalmente registra o maior volume de chuvas da quadra chuvosa. Até agora, porém, a quantidade de chuvas observadas é de pouco mais de um terço da referência histórica, 65,3% abaixo da média.
Durante a seca que durou de 2012 a 2016, o mês de março que menos choveu foi em 2013. Naquele ano, foram 78,4 mm. De lá para cá, a média de março nunca foi inferior a 100 mm, mesmo em anos de seca.

Confira a média de chuvas durante os meses de março nesta década

Março de 2011 - 156,4 mm
Março de 2012 - 93,2 mm
Março de 2013 - 78,4 mm
Março de 2014 - 158,3 mm
Março de 2015 - 178,4 mm
Março de 2016 - 129,4 mm
Março de 2017 - 206,2 mm
Março de 2018 - 70,7 mm
Média histórica - 203,4 mm

Aporte nos açudes do Ceará, em bilhões de metros cúbicos - As poucas chuvas se refletem no aporte nos açudes. Até agora, os reservatórios receberam 230 milhões de metros cúbicos em março. No mesmo mês do ano passado, foram 700 milhões de metros cúbicos em março - mais que o triplo do volume obtido neste ano.
Os 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) acumulam atualmente 8,35% da capacidade total. Há atualmente 36 reservatórios no volume morto e 26 secos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário