quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Capturado suspeito de matar agente penitenciário por ordem de uma facção

Agente Pessoa foi morto com 12 tiros - Marcos Paulo foi preso em Caucaia

Uma operação conjunta de policiais militares do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) e da Força Tática do 12º BPM (Caucaia) resultou na captura de um homem suspeito de envolvimento na morte de um agente penitenciário na última quarta-feira (12). O crime ocorreu na cidade de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza/RMF.
O agente penitenciário Antônio Rodrigues Pessoa, 36 anos, lotado na Cadeia Pública da cidade de São Luiz do Curu e que já havia trabalhado no Presídio do Carrapicho, em Caucaia,  estava em bar no Centro da cidade, quando foi atingido por vários tiros disparados por bandidos que chegaram ali em uma caminhonete modelo L-200, cor preta. Pessoa estava de folga.
Após o crime, os assassinos fugiram em seguida. A caminhonete foi abandonada já no Município de Caucaia. Um grande cerco foi montado pelas polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, com o apoio de um helicóptero. No entanto, os criminosos conseguiram fugir.
Já à noite, as equipes do BPChoque e da Força Tática insistiram nas diligências e acabaram prendendo um dos suspeitos que estava escondido no matagal aguardando ser resgatado por comparsas. Trata-se de Marcos Paulo de Sousa Gomes, 24 anos, residente no bairro Genibaú, em Fortaleza.  O suspeito foi encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e entregue na 11ª Delegacia, unidade responsável pela apuração de crimes de morte ou tentativa de homicídios contra agentes da Segurança Pública.

Premeditado - As suspeitas das autoridades são de um “crime de encomenda”, isto é, o agente tenha sido assassinado por ordem de uma facção criminosa que atua dentro do Sistema Penitenciário.

O agente Pessoa é o 15º integrante das forças da Segurança Pública assassinado, neste ano, no Ceará. Entre janeiro e setembro foram mortos 10 policiais militares, três guardas municipais e dois agentes penitenciários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário