quinta-feira, 11 de junho de 2020

Ao menos 16 deputados do Ceará se preparam para disputar prefeituras

Na corrida eleitoral deste ano, pelo menos, dez deputados estaduais e seis deputados federais cearenses já anunciaram pré-candidaturas a prefeito. O pleito municipal pode mudar a composição da Assembleia Legislativa e da bancada cearense na Câmara dos Deputados, caso parlamentares se licenciem do cargo para focar na campanha, o que não é obrigatório pela legislação eleitoral. Alguns atestam, desde já, que não tirarão licença neste ano. Em outros casos, as articulações para possíveis trocas de cadeira com suplentes estão à espera de definições sobre o retorno das atividades nas Casas Legislativas.
Alguns dos parlamentares pré-candidatos à eleição majoritária deste ano, que compõem a base aliada do governador Camilo Santana (PT), também prometem travar embates acirrados em municípios cearenses que têm como principal base eleitoral, onde são adversários políticos.
Iguatu deve ser palco de nova disputa entre governistas. De um lado, o deputado estadual Agenor Neto (MDB), ex-prefeito da cidade por dois mandatos, e do outro, o deputado estadual Marcos Sobreira (PDT) ou a mãe, a ex-deputada Mirian Sobreira. Na eleição de 2018 para a Assembleia Legislativa, Agenor teve 19.878 votos na Cidade e Marcos, 17.683.

EM TEMPO – Só lembrando que na eleição passada o deputado Marcos Sobreira era aliado do prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, e os dois grupos políticos obtiveram juntos 17.683 votos, contra 19.878 do deputado Agenor Neto, que não tinha grupo político, mais teve o apoio do povo de Iguatu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário