quarta-feira, 3 de maio de 2017

SEGURANÇA PÚBLICA - Homicídios batem recorde e Camilo anuncia reforço ao policiamento

O governador Camilo Santana (PT) anunciou ontem que irá dobrar o efetivo do Batalhão de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio) em Fortaleza. Além disso, informou que serão entregues ainda em maio 300 viaturas para Polícia Militar e Polícia Civil. Também está em andamento a compra de mais dois helicópteros. O reforço para o policiamento chegará após o Estado bater recorde no número de homicídios em abril.
O balanço mostra que o número de assassinatos no Ceará no último mês chegou a pelo menos 358. É a maior marca para abril em cinco anos, desde que a SSPDS passou a divulgar as estatísticas sobre Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), em 2013. Os números incluem homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte ou latrocínio (roubo seguido de morte). Na comparação com o mesmo mês de 2016, os assassinatos cresceram 30,7% no Estado.
Dos quatro meses deste ano, só em fevereiro houve redução dos homicídios no Ceará, de 9,4%. Os assassinatos também aumentaram em janeiro (8%) e março (13,3%).
A situação de abril foi agravada após série de atentados entre os dias 19 e 23. Foram 36 ataques a ônibus, delegacias, prédios estatais, veículos de concessionárias de serviços públicos e agências bancárias. As ações teriam sido organizadas de dentro dos presídios e foram reivindicadas pela facção Guardiões do Estado (GDE).

Reforço na segurança - Camilo informou ainda que convocará em maio 1,4 mil aprovados em concurso para a Polícia Militar. Além disso, outros 1,4 mil aprovados no mesmo concurso que já foram convocados e estão em treinamento na Academia de Segurança Pública deverão passar a atuar na segurança pública até o fim do semestre. Reforçou ainda a promessa de levar o Raio, espécie de batalhão de elite da Polícia cearense, para todos os municípios com mais de 50 mil habitantes.
O governador acredita que a série de atentados de abril teve objetivo de atingir a SSPDS, em particular o gestor que assumiu em janeiro passado. “Isso que eles fizeram foi uma tentativa de intimidar a Secretaria da Segurança Pública, principalmente o secretário André Costa, que tem feito um grande trabalho. Mas a resposta é que nós não seremos intimidados por bandidos no estado do Ceará. Vamos botar os bandidos pra fora e esse é o meu empenho”.

Saiba mais - Média de homicídios No mês de abril, assim como em março, a média de assassinatos no Ceará ficou acima de 11 por dia. Ao longo de todo o ano de 2016, essa média de homicídios no Estado havia permanecido abaixo de 10 por dia.
O dia mais violento do mês foi 29 de abril. Na ocasião, foram contabilizados 20 assassinatos no Estado, tendo sido nove casos na Capital, cinco na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e seis no Interior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário